RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 24. (Suppl.2)

 

Editorial

1 - Mensagem da Presidente da Sociedade Mineira de Pediatria

Raquel Pitchon dos Reis

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):1-5, Jan, 2014

Artigos de Revisão

2 - Alergia a himenópteros: do ambulatório à urgência

Hymenoptera venom allergy: outpatient aspects and urgency

Raquel Pitchon; Adriana Pitchon dos Reis; Gabriela de Cássia Gomes Silva; Juliana Barroso Zogheib; Daniel Pitchon dos Reis

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):6-12, Jan, 2014

Os acidentes com himenópteros são comuns na infância, provavelmente pelo fato de as crianças estarem mais expostas ao ar livre. A maioria das reações é secundária ao efeito tóxico do veneno e limitada ao local da picadura, sendo sua abordagem feita ambulatorialmente. As reações extensas, as anafiláticas e as tóxicas graves poderão necessitar, além da abordagem ambulatorial, cuidados hospitalares e tratamento intensivo. As manifestações alérgicas resultam de uma reação de hipersensibilidade do tipo I, mediada pela imunoglobulina E (IgE), a componentes reconhecidos como alérgenos contidos no veneno dos insetos da ordem Hymenoptera, em indivíduos previamente sensibilizados. As reações sistêmicas na infância são incomuns, atingindo menos de 1% dos casos, mas em adultos essa prevalência pode atingir 8,9%. A história clínica detalhada é imprescindível para determinar as condutas diagnóstica e terapêutica, assim como a orientação quanto às medidas preventivas para cada caso. Os testes cutâneos por puntura e/ ou intradérmicos são os de escolha para o diagnóstico. No entanto, os testes in vivo e in vitro são considerados complementares, já que nenhum deles isoladamente identifica todos os pacientes verdadeiramente alérgicos. O grau de sensibilidade demonstrado nesses testes não se correlaciona com a gravidade dos sintomas.

Palavras-chave Himenópteros; Mordeduras e Picadas de Insetos; Hipersensibilidade; Criança; Emergências.

Accidents with Hymenoptera are common in childhood probably because children are more exposed to the outdoors. Most of the reactions to their poison toxic effect are secondary and confined to the site of the sting, and treatment is performed in the outpatient clinic. Extensive, toxic, and severe anaphylactic reactions may require hospital care and intensive treatment in addition to the outpatient approach. Allergic manifestations result from a type I hypersensitivity reaction, mediated by immunoglobulin E (IgE) in previously sensitized individuals to components recognized as allergens, present in the venom of insects from the Hymenoptera order. Systemic reactions are uncommon in childhood patients, reaching less than 1% of cases, however, this prevalence can reach 8.9% in adults. A detailed medical history is essential to determine diagnostic and therapeutic protocols, as well as guidance for preventative measures in each case. Skin prick and/or intradermal tests are the choice for diagnosis. However, in vivo and in vitro tests are considered complementary because none of them, individually, identifies all patients who are truly allergic. The degree of sensitivity demonstrated in these tests does not correlate with the severity of symptoms.

Keywords Hymenoptera; Insect Bites and Stings; Hypersensitivity; Child; Emergencies.

3 - Asma quase fatal em pediatria

Near-fatal asthma in Pediatrics

Cristian Eduardo Condack; Camila Gonçalves Miranda; Joana Angélica Vaz de Melo; Cássio da Cunha Ibiapina

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):15-19, Jan, 2014

Este estudo tem como objetivo revisar a literatura a respeito da asma fatal e asma quase fatal. A associação de diversos parâmetros clínicos, fisiopatológicos e radiológicos é fundamental para a compreensão do quadro clínico, prognóstico e dos fatores de risco para que se desenvolva asma fatal ou quase fatal. A identificação desses pacientes comalto risco de desenvolverem essa forma às vezes fatal de asma e a adesão a consensos de tratamento visando à prevenção de novas crises e exacerbações mostraram-se extremamente eficazes no controle desses pacientes, reduzindo de forma significativa a morbimortalidade. A revisão da bibliografia foi realizada nas bases de dados Medline, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde e HighWire, nos últimos 30 anos, empregando-se os descritores asthma, near fatal asthma, epidemiology, diagnosis e treatment. Foram selecionados 13 artigos para compor as referências desta revisão.

Palavras-chave Asma/epidemiologia; Asma/diagnóstico; Asma/terapia.

This study aims to review the literature about fatal asthma and near-fatal asthma. The association of various clinical, physiopathological, and radiological parameters is essential for understanding the clinical condition, prognosis, and risk factors for the development of fatal or near-fatal asthma. The identification of patients at high risk of developing this form of asthma, sometimes fatal, and their adherence to consensus treatment aimed at preventing new crises and exacerbations have been proved extremely effective in the control of these patients, significantly reducing morbidity and mortality. The bibliographical review was performed accessing the Medline, Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences, and HighWire databases, and the search of articles published in the past 30 years, and using the following descriptors: asthma, near fatal asthma, epidemiology, diagnosis, and treatment. Thirteen articles were selected to compose the references in this review.

Keywords Asthma/diagnosis; Asthma/ therapy; Asthma/epidemiology.

4 - Aspectos atuais no diagnóstico e abordagem da infecção do trato urinário

Current aspects in the diagnosis and approach to urinary tract infection

José Maria Penido Silva; Mônica Maria de Almeida Vasconcelos; Cristiane dos Santos Dias; Mariana Affonso Vasconcelos; Ana Carmem Quaresma Mendonça; Brunna Froes; Eduardo Araújo Oliveira

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):20-30, Jan, 2014

O objetivo deste artigo de revisão é apresentar as mais recentes diretrizes no manejo de infecção do trato urinário (ITU), salientando que há uma tendência atual a estudos de imagem menos agressivoseao uso mais restritivo da quimioprofilaxia. Tem surgido preocupação sobre a exposição desnecessária de radiação ionizante e o caráter invasivo de alguns procedimentos. Outro ponto discutido é a relação causal do refluxo vesicoureteral (RVU) e cicatrizes renais, o que tem sido o foco de vários estudos. Tem surgido preocupação sobre a exposição desnecessária dos pacientes à radiação ionizante e o caráter invasivo de alguns procedimentos. O risco de infecção também tem sido alvo de discussão. Com o aprimoramento da ultrassonografia pré-natal tem sido sugerida a abordagem top-down para investigação da ITU febril. Finalmente, aborda-se a associação do RVU e a disfunção do trato urinário inferior (DTUI) com a ITU.

Palavras-chave Infecções Urinárias; Infecções Urinárias/diagnóstico; Infecções Urinárias/terapia; Criança; Saúde da Criança.

The objective of this review article is to present the latest guidelines on the management of urinary tract infection (UTI) highlighting that there is a current trend towards less aggressive image studies and more restrictive use of chemoprophylaxis. The unnecessary exposure to ionizing radiation and the invasive nature of some procedures have raised concerns. Another point discussed is the causal relationship of vesicoureteral reflux (VUR) and renal scarring, which have been the focus of several studies. The risk of infection has also been the subject of discussion. With the improvement of prenatal ultrasound, the top-down approach to investigate febrile UTI has been suggested. Finally, the association between VUR and lower urinary tract dysfunction (LTUD) and UTI is also assessed.

Keywords Urinary Tract Infections; Urinary Tract Infections/diagnosis; Urinary Tract Infections/therapy; Child; Child Health.

5 - Derrame pleural parapneumônico: aspectos clínico-cirúrgicos e revisão da literatura

Parapneumonic pleural effusion: the clinical-surgical aspects and literature review

Rodrigo Romualdo Pereira; Luciana Resende Boaventura; Marina Fernandes Dias; Cássio da Cunha Ibiapina; Cristina Gonçalves Alvim

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):31-37, Jan, 2014

O derrame pleural parapneumônico representa um desafio para o pediatra no tratamento das pneumonias bacterianas. O objetivo do presente estudo é fazer uma revisão da literatura dos aspectos clínico-cirúrgicos na abordagem do derrame pleural em Pediatria. Trabalhos recentes têm proporcionado melhor compreensão da sua evolução e orientado a melhor abordagem, incluindo a utilização da ultrassonografia de tórax. A videotoracoscopia é um procedimento cirúrgico seguro e eficiente, devendo ser realizado por profissional capacitado em centros de referência. Os fibrinolíticos surgem como opção interessante e de bom custo-benefício em serviços sem cirurgião-pediatra. O tratamento adequado dirigido à fase evolutiva do derrame pleural tem evitado a internação prolongada e as complicações tardias, como o encarceramento pulmonar, proporcionando melhor qualidade da assistência e redução do sofrimento físico e emocional das crianças e suas famílias.

Palavras-chave Derrame Pleural; Derrame Pleural/terapia Pneumonia Bacteriana; Fibrinolíticos.

The parapneumonic pleural effusion represents a challenge to the pediatrician in the treatment of bacterial pneumonia. The aim of this study is to review the literature about the clinical-surgical aspects in the approach of the pleural effusion in Pediatrics. Recent studies have provided a better understanding of its evolution and improved approach, including the use of chest ultrasound. The video-assisted thoracic surgery is a safe and efficient procedure, and should be carried out by skilled professionals in reference centers. The fibrinolytics appear as an interesting option associated to cost-effective services without the need of a pediatric surgeon. The proper treatment for the evolutionary stage of pleural effusion has prevented prolonged hospitalizations and late complications, such as pulmonary incarceration, provided better quality of care, and reduced physical and emotional suffering in children and their families.

Keywords Pleural Effusion; Pleural Effusion/therapy; Pneumonia, Bacterial; Fibrinolytic Agents.

6 - Doença celíaca

Celiac disease

Shinfay Maximilian Liu; Paula Valladares Guerra Resende; Magda Bahia; Francisco José Penna; Alexandre Rodrigues Ferreira; Priscila Menezes Ferri Liu; Adão Soares Antunes Neto; Leandro Ricardo de Aquino Santos; Glauber Coutinho Eliazar; Márcio Antônio Ferreira Arantes Júnior

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):38-45, Jan, 2014

A doença celíaca (DC) é uma enteropatia caracterizada pela intolerância permanente ao glúten desencadeada por mecanismos autoimunes nos indivíduos geneticamente predispostos. A DC com seu quadro clínico típico e principalmente atípico tem se mostrado mais frequente do que se imaginava. Seu diagnóstico é baseado em suspeita clínica, exames sorológicos e biópsia intestinal. Devido à evolução dos marcadores sorológicos e revisão dos critérios diagnósticos, discute-se sobre a real necessidade da realização da biópsia intestinal em casos selecionados. O tratamento da DC continua sendo a dieta isenta de glúten.

Palavras-chave Doença Celíaca/diagnóstico; Doença Celíaca/terapia; Testes Sorológicos Glutaminase; Glutens; Dieta Livre de Glúten.

Celiac disease (CD) is an enteropathy characterized by permanent intolerance to gluten triggered by autoimmune mechanisms in genetically predisposed individuals. The frequency of CD, with its typical clinical condition and mainly atypical, has been higher than expected. Its diagnosis is based on clinical suspicion, serologic tests, and intestinal biopsy. The evolution of the knowledge about serological markers and revision of the diagnostic criteria prompts questions about the real need of intestinal biopsy in selected cases. The treatment of CD remains the gluten-free diet.

Keywords Celiac Disease/diagnosis; Celiac Disease/therapy; Serologic Tests; Glutaminase; Glutens; Diet, Gluten-Free.

7 - Hepatites Virais A, B e C em crianças e adolescentes

Viral Hepatitis A, B, and C in children and adolescents

Alexandre Rodrigues Ferreira; Eleonora Druve Tavares Fagundes; Thais Costa Nascente Queiroz; Julio Rocha Pimenta; Rubens Cardoso do Nascimento Júnior

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):46-60, Jan, 2014

As hepatites virais são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Segundo estimativas, bilhões de pessoas já tiveram contado com os vírus das hepatites e milhões são portadores crônicos. O termo hepatite viral geralmente se refere aos vírus hepatotrópicos, sendo que atualmente os mais conhecidos - A, B, C, D, E - são os responsáveis por mais de 90% dos casos de hepatite aguda. As hepatites virais são causas de doença hepática na população pediátrica. Os vírus da hepatite causam ampla variedade de apresentações clínicas, que vão desde um estado de portador assintomático, hepatite aguda, fulminante ou crônica até cirrose hepática e carcinoma hepatocelular. As equipes de atenção básica têm papel relevante no diagnóstico e no acompanhamento das pessoas portadoras, sintomáticas ou não, de hepatites. Nesta revisão, serão enfatizadas as hepatites pelos vírus A, B e C, mais frequentes em nosso meio e que implicam mais morbimortalidade.

Palavras-chave Hepatite; Hepatite Crônica; Hepatite Viral Humana; Criança; Adolescente; Pediatria.

Viral hepatitis are a serious public health problem in Brazil and the world. According to estimates, billions of people have already had contact with the hepatitis virus and millions are chronic carriers. The term viral hepatitis usually refers to hepatotropic viruses, which the currently best known - A, B, C, D, and E - are responsible for over 90% of cases of acute hepatitis. Viral hepatitis cause liver disease in the pediatric population and a wide variety of clinical presentations, ranging from an asymptomatic carrier state, acute hepatitis, fulminant or chronic to cirrhosis and hepatocellular carcinoma in other populations. Basic attention teams have a relevant role in the diagnosis and follow-up of hepatitis affected patients, symptomatic or not. In this review, hepatitis caused by viruses A, B, and C will be emphasized, which are frequent in our environment and involve high morbidity and mortality.

Keywords Hepatitis; Chronic Hepatitis; Hepatitis, Viral, Human; Child; Adolescents; Pediatric.

8 - Hidronefrose na criança

Hydronephrosis in children

Clécio Piçarro; José Maria Penido Silva; Eduardo Araújo Oliveira

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):61-65, Jan, 2014

A hidronefrose é uma afecção comum na criança e consiste na dilatação do sistema coletor renal, podendo ser congênita, e por isso denominada hidronefrose fetal, ou pode ser adquirida, o que é menos frequente. A hidronefrose fetal pode ser diagnosticada ainda na vida intrauterina, por meio da ultrassonografia obstétrica. Dilatações leves a moderadas podem resolver-se espontaneamente antes ou após o nascimento. Porém, dilatações maiores podem ser causa de infecção urinária, causar dano ao parênquima renal e provavelmente irão requerer tratamento cirúrgico. As principais causas de hidronefrose fetal que persistem após o nascimento são: estenose de junção ureteropélvica, refluxo vesicoureteral, estenose da junção ureterovesical, duplicações pieloureterais, associado ou não a ureterocele, e válvula de uretra posterior. Em relação à hidronefrose adquirida, a etiologia mais comum é a angulação do ureter proximal por vaso polar anômalo, porém também pode ser devida à ureterolitíase, que é incomum. Nesses casos normalmente diagnostica-se a hidronefrose devido à propedêutica de dor abdominal crônica recorrente em crianças maiores.Na conduta inicial na hidronefrose fetal, logo após o nascimento, deve-se realizar ultrassonografia das vias urinárias, para confirmar e classificar o grau de hidronefrose. De acordo com os achados ultrassonográficos é que se decidirá se será necessário estender a propedêutica ou manter conduta expectante. Na condução subsequente dessas crianças é importante o acompanhamento do nefrologista-pediatra e do cirurgião-pediatra, convindo que sejam tratadas em centros especializados, com todos os recursos necessários para o diagnóstico e tratamento adequado.

Palavras-chave Hidronefrose; Recém-Nascido; Criança; Nefropatias; Doenças Fetais.

Hydronephrosis is a common illness in children and consists in the dilatation of the renal collector system. It may be congenital, and in this case is called fetal hydronephrosis, or it can be acquired, which is less frequent. The fetal hydronephrosis may be diagnosed during the intrauterine life through obstetric ultrasound. Mild to moderate dilatations may resolve spontaneously before or after birth. However, larger dilatations can be causes of urinary tract infection, damage to the renal parenchyma, and may require surgical treatment. The main causes of persistent fetal hydronephrosis after birth are ureteropelvic junction stenosis, vesicoureteral reflux, ureterovesical junction stenosis, ureteric duplication associated or not with ureterocele, and posterior urethra valve. In relation to the acquired hydronephrosis, the most common etiology is the angulation of the proximal ureter resulting from an anomalous polar vessel; however, it can also be due to ureterolithiasis, which is uncommon. In these cases, the hydronephrosis is usually diagnosed as the result of propaedeutics of chronic recurrent abdominal pain in older children. The initial conduct in cases of fetal hydronephrosis, shortly after birth, is the use of urinary tract ultrasound to confirm and classify the degree of hydronephrosis. The ultrasound findings will assist to decide if it is necessary to extend the propaedeutics or maintain a waiting conduct. The follow-up by a nephrologist and pediatric-surgeon in the subsequent treatment of these children is important when treated in specialized centers with all the needed resources for proper diagnosis and treatment.

Keywords Hydronephrosis; Infant, Newborn; Child; Kidney Diseases; Fetal Diseases

9 - Nutrição parenteral em Pediatria: revisão da literatura

Parenteral nutrition in Pediatrics: literature review

Soraya Luiza Campos Silva; Eduardo Guimarães de Araújo Moreira; Regiane Aparecida Nascimento Baptista; Shinfay Maximilian Liu; Alexandre Rodrigues Ferreira; Priscila Menezes Ferri Liu

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):66-74, Jan, 2014

INTRODUÇÃO: a nutrição parenteral (NP) é utilizada no tratamento de crianças que não podem ser alimentadas completamente por via oral ou enteral. Dessa forma, seu principal objetivo é manter ou restituir o estado nutricional ideal. Devido à particularidade da faixa etária pediátrica em relação às necessidades nutricionais, seu uso pode se tornar um desafio. A participação de equipe multidisciplinar é essencial.
OBJETIVOS: o objetivo deste artigo é apresentar uma revisão em NP sobre seus principais elementos e atuais recomendações para o restabelecimento do estado nutricional da criança.
MÉTODOS: realizou-se a revisão de diretrizes e artigos específicos sobre NP em Pediatria disponíveis do período de 2000 a 2011 em português e inglês.
CONCLUSÕES: os atuais avanços no conhecimento das demandas nutricionais bem como as melhorias na disposição dos nutrientes e manejo das complicações da NP fazem desta uma ferramenta eficiente e segura para ser utilizada quando bem indicada.

Palavras-chave Nutrição Parenteral; Terapia Nutricional; Nutrição do Lactente; Recomendações Nutricionais.

INTRODUCTION: parenteral nutrition (PN) is used in the treatment of children that cannot be completely fed via oral or enteral feeding. Its main purpose is to maintain or restore optimal nutritional status. However, because of the particularity of the pediatric age group in relation to nutritional requirements, its use can become a challenge. The participation of a multidisciplinary team is essential.
OBJECTIVES: the aim of this article is to present a review in PN, its main elements, and current recommendations for the reestablishment of a nutritional status in the child.
METHODS: the review of guidelines and specific articles about PN in Pediatrics, available from 2000 to 2011, in Portuguese and English, was performed.
CONCLUSIONS: the current advances in the knowledge about nutritional demands and improvements in the provision of nutrients and handling of PN complications make this procedure an efficient and safe tool to be used when indicated.

Keywords Parenteral Nutrition; Nutrition Therapy; Infant Nutrition; Recommended Dietary Allowances.

Educação Médica

10 - Perspectivas para o desenvolvimento de investigação científica em Educação Médica

Prospects for the development of scientific research in Medical Education

Cássio da Cunha Ibiapina; Flávio Chaimowicz; Alexandre Sampaio de Moura; Denise Utsch Gonçalves; Josemar de Almeida Moura; José Maria Peixoto; Bruna Carvalho Costa; Rosa Malena Delbone de Faria; Taciana de Figueiredo Soares; Silvana Maria Eloi-Santos

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):75-81, Jan, 2014

Pretende-se, com este texto, apresentar aos profissionais envolvidos na docência e formação médica potenciais temas de pesquisa científica na área da Educação Médica. É premente a necessidade de promover a competência docente nesta área de forma a compreendê-la como um campo profícuo de investigação e condução de estudos experimentais.

Palavras-chave Educação Médica; Avaliação Educacional; Educação.

This text intends to present potential themes of scientific research, in the area of medical education, to professionals involved in teaching and medical training. The need to promote teaching competencies in this area is pressing in order to understand it as a fruitful field of research, and execute experimental studies.

Keywords Medical Education; Educational Measurement; Education.

11 - Relação médico-paciente na adolescência

Doctor-patient relationship in adolescence

Roberto Assis Ferreira; Cristiane de Freitas Cunha

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.2):82, Jan, 2014

INTRODUÇÃO: a Medicina não é uma ciência, é uma profissão, um "saber fazer". A relação médico-paciente se sustenta numa relação técnica, mas vai além, representando a dimensão mais específica da prática médica. O modelo biotecnológico vigente privilegia a técnica dessubjetivada e deixa de considerar o doente, privilegiando a doença, em uma abordagem protocolar.
OBJETIVO: tecer considerações sobre a relação médico-paciente na adolescência, concernentes à puberdade, que invade o corpo da criança, e às questões sobre a existência e sobre a sexualidade. O médico depara com impasses que transcendem a técnica e os protocolos.
DISCUSSÃO: o médico, diante do paciente, pode ocupar o lugar de saber, de poder, mas pode se deslocar transitoriamente para um lugar do não saber sobre aquele adolescente, especialista de si mesmo. Pode também ocupar o lugar de quem demanda, o que habitualmente suscita no paciente uma recusa. O adolescente pode, raramente, ocupar o lugar de quem demanda; muitas vezes, encontra-se em uma posição de recusa. Pode ocupar o lugar de objeto ou o de sujeito.
CONSIDERAÇÕES FINAIS: a transferência, cerne da relação médico-paciente, se sustenta na suposição de saber e no afeto e pode ter efeitos sobre o adolescente, se há manejo clínico. Uma demanda velada pode emergir se o médico abre a janela da escuta: uma pergunta a mais, sobre o que molesta. Advertido de que ouvir e escutar não se equivalem e de que as demandas do paciente que, enfim, surgem devem ser elaboradas pelo próprio adolescente.

Palavras-chave Relações Médico-Paciente; Adolescência; Transferência (Psicologia).

INTRODUCTION: Medicine is not a science; it is a profession, a know-how. The doctor-patient relationship is sustained in a technical relationship; however, it goes beyond, representing the most specific dimension in the medical practice. The current biotechnological model favors the unfocused subject technique and fails to consider the patient prioritizing the disease in a protocol approach.
OBJECTIVE: to make considerations about the physician-patient relationship in the adolescence, related to puberty, which invades the child's body, and questions about existence and sexuality. The doctor is faced with impasses that transcend techniques and protocols.
DISCUSSION: the doctor, in front of the patient, can take the place of knowing and power, however, he can transiently move to a place of not knowing about that teenager, who is an expert about himself. The doctor can also take the place of those who demand, which usually raises refusal in the patient. The teenager can, rarely, occupy the place of those who demand, and many times, finds himself in a position of refusal. He can take the place of the object or subject.
FINAL CONSIDERATIONS: the transfer, the core of the doctor-patient relationship, stands on the assumption of knowing and affection, and may have effects on the adolescent when clinical management is used. A veiled demand may emerge if the doctor opens the window of listening: one more question about what is bothering. It is forewarned here that hearing and listening are not equivalent and that the patient's demands should be drawn up by the adolescent himself.

Keywords Physician-Patient Relations; Adolescence, Transference (Psychology).