RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 26. (Suppl.6)

 

Editorial

1 - Mensagem da Presidente da Sociedade Mineira de Pediatria Triênio 2016-2018

Maria do Carmo Barros de Melo

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S1, Nov/Dez, 2016

Artigos Originais

2 - Prevalência de sintomas do trato urinário inferior em crianças e adolescentes com diagnóstico de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

Prevalence of lower urinary tract symptoms in children and adolescents diagnosed with attention deficit hyperactivity disorder

Fabiane Ramos de Araújo; Mônica Maria de Almeida Vasconcelos; Arthur Melo Kummer; Eduardo Araujo de Oliveira; Eleonora Moreira Lima

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S7-S14, Nov/Dez, 2016

INTRODUÇÃO: estudos da literatura demonstram que os distúrbios psiquiátricos são muito frequentes em crianças e adolescentes com sintomas do trato urinário inferior (TUI).
OBJETIVO: avaliar a prevalência dos sintomas do TUI em crianças e adolescentes portadoras de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).
MÉTODOS: 90 crianças com idade entre cinco e 17 anos com diagnóstico de TDAH atendidas no ambulatório de Déficit de Atenção e Hiperatividade do Hospital das Clínicas-UFMG. Os sintomas foram avaliados usando os questionários já adaptados para a cultura brasileira, denominados Portuguese Brazilian version of the Dysfunctional Voiding Symptom Score (DVSS) e MTA-SNAP-IV
RESULTADOS: sintomas do TUI foram detectados em 25 (27,8%) crianças e adolescentes com TDAH; 41,1% tinham urgência, 33,3% incontinência urinária (IU) diurna isolada ou associada à enurese, 8,9% incontinência fecal, 7,8% manobras de contenção, 5,6% micções infrequentes, 3,3% infecção do trato urinário e 82,2% constipação. Meninos apresentaram 3,7 vezes mais sintomas de TDAH do que meninas (p<0,001). Sintomas do TUI foram mais frequentes em meninas (p<0,05) e crianças com IU diurna isolada ou com enurese tinham mais sintomas de transtorno desafiador de oposição (TDO) associado ao TDAH (p<0,05).
CONCLUSÃO: foi detectada associação entre os distúrbios psiquiátricos como o TDAH e TDO com sintomas do TUI. Crianças com TDO têm taxas mais elevadas de IU diurna com ou sem enurese do que com TDAH. A investigação de sintomas do TUI deve ser realizada em todas as crianças e adolescentes com transtornos psiquiátricos, incluindo os distúrbios externalizantes e internalizantes, e vice-versa.

Palavras-chave Incontinência Urinária; Incontinência Fecal; Enurese; Constipação Instestinal; Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade; Criança.

INTRODUCTION: There is evidence that psychiatric disorders are common in children and adolescents with symptoms of lower urinary tract (LUT).
OBJECTIVE: To investigate the prevalence of LUT's symptoms in children and adolescents with Attention Deficit Disorder and Hyperactivity Disorder (ADHD).
METHODS: 90 patients aged 5-17 years with ADHD who were attended at a specialized clinic at the Hospital das Clínicas, UFMG. LUT Symptoms were assessed with questionnaires translated and adapted to the Brazilian culture, called Portuguese Brazilian version of the Dysfunctional Voiding Symptom Score (DVSS) and the behavior symptoms with MTA-SNAP-IV in Portuguese for use in Brazil.
RESULTS: Symptoms of LUT were detected in 25 (27.8%) of the ADHD patients; 41.1% presented urgency, 33.3% urinary incontinence (UI) daytime isolated or associated with enuresis, 8.9% fecal incontinence, 7.8% holding maneuvers, 5.6% low voiding frequency, 3.3% urinary tract infection and 82.2%, constipation. Boys were 3.7 times more symptoms of ADHD than girls (p <0.001). TUI symptoms were more frequent in girls. Children with daytime UI alone or with enuresis had more symptoms of oppositional defiant disorder (ODD) associated with ADHD (p <0.05).
CONCLUSION: an association between psychiatric disorders such as ADHD and ODD symptoms with TUI was detected. The screening of LUT symptoms should be performed in all children and adolescents with psychiatric disorders, and vice versa.

Keywords Urinary Incontinence; Fecal Incontinence; Enuresis; Constipation; Attention Deficit Disorder with Hyperactivity; Child.

Educação Médica

3 - Dinâmica de desenvolvimento do raciocínio clínico e da competência diagnóstica na formação médica - sistemas 1 e 2 de raciocínio clínico

The dynamics of the development of clinical resoaning (system 1 and 2) and diagnostic competence in medical training

Rachel Aparecida Ferreira Fernandes; Cássio da Cunha Ibiapina; Alberto Pena Pereira Timóteo; Leandro Fernandes Malloy-Diniz

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S15-S18, Nov/Dez, 2016

A expertise médica constitui um dos principais determinantes da qualidade da assistência médica prestada ao paciente. Desenvolve-se ao longo do curso de graduação e da capacitação profissional, dependendo tanto da aquisição de conhecimento quanto da forma como esses conhecimentos são utilizados quando da abordagem do caso clínico. Ao processamento dos conhecimentos acumulados para adequada aplicação na clínica é dado o nome de raciocínio clínico, que é categorizado, por alguns autores, como raciocínio clínico não analítico ou automático (sistema 1) e raciocínio clínico analítico ou reflexivo (sistema 2). O sistema 1, comumente utilizado nos casos rotineiros, caracteriza-se por requerer pouco ou nenhum esforço mental na solução do caso, sendo rápido e intuitivo. O sistema 2, por sua vez, utilizado para solução de casos menos comuns ou complexos, é elaborado, consciente e lento. Embora ambas as formas de raciocínio clínico sejam igualmente eficazes na solução dos casos, o médico deve estar capacitado para utilizar uma ou outra, de acordo com a sua própria experiência prática e com a complexidade do caso abordado, para garantir maior acurácia diagnóstica e melhor abordagem ao paciente.

Palavras-chave Educação Médica; Sinais e Sintomas; Diagnóstico Clínico; Tomada de Decisão Clínica; Terapêutica; Qualidade da Assistência à Saúde.

The medical expertise is one of the main quality determinants for medical care provided to patients. It develops during the undergraduate course and also during the professional training, being subject to knowledge acquisition as well as how this knowledge is used, and is also subject to the clinical case approach. The processing of the accumulated knowledge for an accurate clinical application is called clinical reasoning, which is categorized by some authors in non-analytical or automatic clinical reasoning (System 1) and analytical or reflexive clinical reasoning (System 2). System 1, commonly used on routine cases, is characterized by a little or none mental effort to solve the cases, being fast and intuitive; System 2, in turn, applies to less common or more complex cases, and is prepared, aware and slow. Although both forms of clinical reasoning are equally effective to solve the cases, the medical professional should be prepared to use one or another, according to the complexity of the discussed case and to his own practical experience, in order to ensure a better diagnostic accuracy and a better approach to the patient.

Keywords Education, Medical; Signs and Symptoms; Clinical Diagnosis; Clinical Decision-Making; Therapeutics; Quality of Health Care.

4 - Modelo de assistência multidisciplinar à criança traqueostomizada

A multidisciplinary team based model of assistance for children with tracheostomy

Isabela Furtado de Mendonça Picinin; Paulo Fernando Souto Bittencourt; Ionara Maria Gomes Bié; Leonardo Augusto Fogaça Tavares; Tereza Cristina Lara Mesquita; Adriana Martinha Lopes; Natália Georgina Nascimento

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S19-S26, Nov/Dez, 2016

A traqueostomia é um procedimento milenar utilizado para desobstrução das vias aéreas e higiene pulmonar. As indicações de traqueostomia modificaram-se muito ao longo dos anos e, devido à maior sobrevida de recém-nascidos prematuros e daqueles que requerem ventilação prolongada, sua utilização ainda é comum, especialmente em menores de um ano de idade. A atuação de diversos profissionais é essencial, desde a indicação da traqueostomia até a definição da possibilidade de decanulação. A assistência integral à criança traqueostomizada deve ser constituída por equipe multidisciplinar, com atuação médica, fisioterápica, fonoaudiológica e de enfermagem. A atuação da equipe é fundamental para o treinamento e orientação dos cuidadores, visando ao adequado manejo da criança traqueostomizada. A abordagem multidisciplinar e a aplicação de protocolos levam à redução da morbidade e mortalidade, redução do tempo até a decanulação e tem impacto positivo na qualidade de vida. Este artigo pretende descrever um modelo de assistência baseado na atuação de equipe multiprofissional especializada no atendimento integral à criança traqueostomizada.

Palavras-chave Traqueostomia; Criança; Cuidado da Criança; Assistência Integral à Saúde.

The tracheostomy is a millenary procedure for airway clearance and pulmonary hygiene. The indicates for tracheostomy changed a lot over the years and because the longer survival of premature newborn and those requiring prolonged ventilation, its utilization is still common, especially in children under 1 year old. The performance of various professionals is essential, since the indication of tracheostomy, to the definition of the possibility of decannulation. A comprehensive care to the child with the tracheostomy must have a multidisciplinary team with medical activities, physical therapy, speech therapy and nursing. The performance of the team is critical to the training and orientation of caretakers, aiming at proper management of children with tracheostomy. The multidisciplinary approach and the application of protocols leads to a reduction in morbidity and mortality, reduction of time until decannulation, and has a positive impact on quality of life. This article pretend to describe a model of assistance based in a multidisciplinary team specialized in the comprehensive care of children with tracheostomy.

Keywords Tracheostomy; Child; Child Care; Comprehensive Health Care.

Artigos de Revisão

5 - Abordagem da hemorragia digestiva em crianças e adolescentes

Management of digestive bleeding in children and adolescents

Júlio Rocha Pimenta; Alexandre Rodrigues Ferreira; Paulo Fernando Souto Bittencourt; José Andrade Franco Neto; Simone Diniz Carvalho; Alice Mendes Moura; Andre Carneiro Rocha

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S27-S37, Nov/Dez, 2016

O termo hemorragia digestiva engloba os sangramentos provenientes tanto do trato digestivo alto, com localização acima do ângulo de Treitz, chamados de hemorragia digestiva alta (HDA), quanto os de origem abaixo do ângulo de Treitz - hemorragia digestiva baixa (HDB). Na maioria dos casos a conduta expectante e observacional é a preconizada, embasada por anamnese e exame físico detalhado. A classificação por faixa etária e quadro clínico, tanto para HDA quanto para HDB, são as mais utilizadas na atualidade. A abordagem inicial para os quadros de hemorragia digestiva, tanto alta quanto baixa, tem como objetivo a estabilização hemodinâmica do paciente e de acordo com o sítio da hemorragia outras opções propedêuticas e terapêuticas são realizadas. Diferentemente do ocorrido em adultos, os quadros de hemorragia digestiva em crianças apresentam baixas taxas de morbimortalidade, em virtude da ausência de comorbidades associadas, assim como melhor resposta hemodinâmica à hemorragia digestiva. O objetivo deste artigo é auxiliar o atendimento sistematizado ao paciente com quadro de hemorragia digestiva.

Palavras-chave Hemorragia Gastrintestinal; Trato Gastrointestinal/patologia; Criança; Adolescente.

The term gastrointestinal bleeding includes bleeding from both the upper digestive tract with location above the Treitz angle, called the upper gastrointestinal bleeding (UGB), as the source below Treitz- angle lower gastrointestinal bleeding (LGB). In most cases the expectant observational approach is advocated, based on history and detailed physical examination. The classification by age and clinical status, both as to UGB and LGB, are the most used today. The initial approach for cases of gastrointestinal bleeding, both high as low, aims hemodynamic stabilization of the patient, and according to the site of bleeding other propaedeutic and therapeutic options are performed. Unlike to that in adults, the frames of gastrointestinal bleeding in children have low morbidity and mortality rates, due to the absence of comorbidities, as well as a better haemodynamic response to gastrointestinal bleeding. The purpose of this article is to help the systemized care to patients with gastrointestinal hemorrhage.

Keywords Gastrointestinal Hemorrhage; Gastrointestinal Tract/pathology; Child; Adolescent.

6 - Abordagem do derrame pleural parapneumônico em crianças sob a forma de mapa conceitual

Approach of parapneumonic pleural effusion in children in the form of a concept map

Lenisse Estelle Abrantes Gonçalves Amorim; Paulo Augusto Moreira Camargos; Marina Buarque de Almeida; Luciana Diniz Gomide; Guilherme Teixeira Pereira; Cássio da Cunha Ibiapina

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S38-S43, Nov/Dez, 2016

OBJETIVO: o presente trabalho tem por objetivo apresentar sob forma de mapa conceitual uma visão panorâmica da epidemiologia, fisiopatologia, classificação, diagnóstico e tratamento dos derrames pleurais, dando destaque para a utilidade clínica do uso de fibrinolíticos e videotoracoscopia assistida (VATS) na abordagem do derrame pleural parapneumônico.
MÉTODOS: foi realizada revisão da literatura e apresentaram-se conjuntos de ideias e conceitos sobre o tema sob a forma de um mapa conceitual, com o intuito de fornecer informações práticas de maneira simplificada.
RESULTADOS: a abordagem do derrame pleural parapneumônico deve considerar a fase de evolução em que ele se encontra e a resposta à terapêutica já realizada. A fase 2 de evolução do derrame pleural é identificada pelo ultrassom de tórax pela presença de septações e, clinicamente, pela ausência de melhora clínica após 48 horas de antibioticoterapia endovenosa e drenagem pleural. Atualmente têm-se disponíveis duas abordagens terapêuticas para essa fase de evolução: os fibrinolíticos e a videotoracoscopia assistida (VATS). A instilação dos fibrinolíticos no dreno torácico, nos estudos realizados, mostrou resposta adequada em 83% das crianças avaliadas. Os fibrinolíticos disponíveis são a estreptoquinase, uroquinase e alteplase, sendo que a última é disponível no Brasil. A VATS, por sua vez, permite lavagem da cavidade pleural e remoção da fibrina via toracoscopia e depende da presença de profissional capacitado em centro de referência. Os estudos revelam resultados promissores na eficácia e segurança.
CONCLUSÕES: os estudos realizados até o momento não evidenciaram superioridade de uma modalidade terapêutica em relação a outra, podendo ambas serem utilizadas como primeira escolha. Porém, o uso dos fibrinolíticos tem sido preferido como primeira abordagem em alguns serviços, por ser menos invasivo, mais barato e não depender da disponibilidade do cirurgião pediatra familiarizado com a técnica.

Palavras-chave Derrame Pleural; Derrame Pleural/terapia; Pneumonia; Empiema Pleural; Fibrinolíticos; Toracoscopia; Criança.

OBJECTIVE: The present study aims to present in the form of a conceptual map a panoramic view of epidemiology, pathophysiology, classification, diagnosis and treatment of pleural effusions, highlighting the clinical utility of the use of fibrinolytic agents and video-assisted thoracoscopic surgery (VATS) in the approach parapneumonic pleural effusion.
METHODS: It was conducted a literature review and presented a set of ideas and concepts on the subject in the form of a conceptual map in order to provide practical information in a simplified manner.
RESULTS: The approach of parapneumonic pleural effusion should consider the stage of development that it is and the response to therapy ever conducted. The phase 2 of development of pleural effusion is identified by chest ultrasound by the presence of septations, and clinically by the absence of clinical improvement after 48 hours of intravenous antibiotic therapy and pleural drainage. At the moment has available two therapeutic approaches for this stage of evolution, the fibrinolytic and video-assisted thoracoscopic surgery (VATS). The instillation of fibrinolytic in the chest drainshowed adequate response in 83% of the children. The fibrinolytic available are streptokinase, urokinase and alteplase, and the latter is available in Brazil. The VATS, in turn, allows washing the pleural cavity and removal of fibrin via thoracoscopy, and depends on the presence of qualified professional in the reference center. The studies have shown promising results in efficacy and safety.
CONCLUSIONS: The studies conducted so far have not shown superiority of one treatment modality over another, can both be used as first choice. However, the use of fibrinolytic agents has been preferred as a first approach in some institution, because it is less invasive, cheaper and not depend on the availability of pediatric surgeonacquainted with the technique.

Keywords Pleural Effusion; Fibrinolytic Agents; Pneumonia; Empyema, Pleural; Thoracoscopy; Child

7 - Asma tosse variante em pediatria

Cough variant asthma in pediatric

Cássio da Cunha Ibiapina; Ana Luisa Soares Neves; Ana Luiza Bessa; Carolina Martinelli Mascarenhas de Lucena Carvalho; Fernanda Moreira e Leite; Florence Costa Faria de Araujo; Claudia Ribeiro de Andrade

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S44-S47, Nov/Dez, 2016

A asma tosse variante é uma manifestação incomum da asma, caracterizada apenas pela tosse. Sua prevalência entre os pacientes pediátricos gira em torno de 5 a 7% entre todas as causas de tosse crônica. A frequência na qual a asma tosse variante ocorre depende do contexto no qual o paciente é avaliado, sendo menos frequente nas consultas pediátricas cujos pacientes são mais saudáveis. Nessas circunstâncias, a tosse raramente será associada à asma. Sendo assim, nos atendimentos da atenção secundária, como da Pneumologia Pediátrica, a asma tosse variante é mais prevalente. O principal sintoma dessa condição é a tosse não produtiva, especialmente pela manhã e à noite, induzida por exercício físico, frio, tempo seco e infecção das vias aéreas superiores. Tanto a radiografia simples de tórax como as provas de função pulmonar são normais nesses pacientes, mas o diagnóstico é confirmado pela resposta a um ciclo de corticoide inalatório seguido de recaída após sua suspensão. O tratamento é feito de acordo com as recomendações da Global Initiative for Asthma (GINA), da mesma maneira que na asma clássica. O objetivo deste artigo de revisão é salientar a importância da asma tosse variante, quando suspeitar desse diagnóstico, e como dar seguimento a esses pacientes.

Palavras-chave Asma; Asma/complicações; Tosse; Tosse/complicações; Pediatria.

Cough-variant asthma (CVA) is an uncommon asthma condition, which is characterized only by the cough. Its prevalence in pediatrics patients is around 5% to 7% among all causes of chronic cough. The frequency in which CVA occurs depends on the context that the patient is evaluated, being less frequent in pediatrics clinics with more healthy patients. In these clinics the cough will rarely be related to asthma. Therefore, in specialized clinics such as Pulmology pediatrics ones the CVA is more prevalent. The main symptom of this condition is nonproductive cough, especially in the early morning and at night, induced by physical exercises, cold weather, low humidity, and upper respiratory tract infections. Both chest radiography and the pulmonary function are normal in these patients, but a positive response to inhaled corticoid followed by a worsening of the symptoms after its interruption confirms the diagnosis. Medication should be prescribed according to Global Initiative for Asthma (GINA)'s recommendations as in classic asthma. The goal of this article is to highlight the importance of the cough-variant asthma, when to suspect it and how to manage patients.

Keywords Asthma; Asthma/complications; Cough; Cough/complications; Pediatric.

8 - Deficiência de biotinidase: da triagem neonatal à confirmação diagnóstica e ao tratamento

Biotinidase deficiency: from neonatal screening to diagnostic confirmation and treatment

Rodrigo Rezende Arantes; Valéria de Melo Rodrigues; Rocksane de Carvalho Norton; Ana Lúcia Pimenta Starling

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S48-S51, Nov/Dez, 2016

A deficiência de biotinidase (DB) é doença autossômica recessiva, com incidência avaliada em 1/60.000 recém-nascidos vivos. Os pacientes nascem assintomáticos e podem, quando não identificados e tratados, apresentar, nos primeiros meses de vida ou em qualquer época da vida, alopecia, atraso no desenvolvimento, hipotonia muscular, crises epilépticas, rash cutâneo com descamação, ataxia, conjuntivite, deficiência auditiva, letargia, problemas respiratórios, anormalidades visuais, dificuldades de alimentação, coma, diarreia e predisposição às infecções cutâneas e sistêmicas. Por suas características clínicas e terapêuticas, a triagem para a DB foi incorporada ao Programa Nacional de Triagem Neonatal em 2013. Neste artigo são revistos os conceitos sobre essa enfermidade e apresentadas informações sobre a triagem em Minas Gerais.

Palavras-chave Deficiência de Biotinidase; Biotinidase; Genética.

Biotinidase deficiency of (BD) is an autosomal recessive disease. The incidence of this disease is described as 1 / 60,000 live births.Patients are assintomatic at birth, but may have clinical signs at the firsts months of life or at any age. When untreated the disease can manifest by: alopecia, developmental delay, muscular hypotonia, seizures, skin rash with desquamation, ataxia, conjunctivitis, hearing loss, lethargy, respiratory disease, visual abnormalities, feeding difficulties, coma, diarrhea and predisposition to cutaneous and systemic infections.For their clinical and therapeutic characteristics, screening for the DB was incorporated into the National Neonatal Screening Program in 2013.This article reviews the concepts of this disease and present information about the screening in Minas Gerais.

Keywords Biotinidase Deficiency; Biotinidase; Geneticis

9 - Diagnóstico e manejo da ascite secundária à cirrose em pediatria

Diagnosis and management of ascites secondary to cirrhosis in pediatrics

Thaís Costa Nascentes Queiroz; José Ricardo Borém Lopes; Bárbara Fonseca Gazzinelli; Flávia Pípolo; Ana Paula Pereira de Oliveira; Eleonora Druve Tavares Fagundes; Alexandre Rodrigues Ferreira; Regiane Urbano

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S52-S59, Nov/Dez, 2016

A causa mais comum de ascite em crianças é a cirrose hepática com hipertensão porta (HP). A ascite é um dos sinais que evidenciam a existência da hepatopatia em estágios mais avançados e pior prognóstico a longo prazo. A primeira indicação de existência de ascite pode ser o ganho inapropriado de peso e aumento na circunferência abdominal. Pode, inicialmente, ser assintomática. A ultrassonografia abdominal é um método muito sensível para o seu diagnóstico e a paracentese é uma forma eficiente de confirmar o diagnóstico e documentar a infecção. O tratamento da ascite visa primariamente ao conforto do paciente. Na ascite leve pode necessitar de pouco ou nenhum tratamento, enquanto a ascite tensa, causando desconforto respiratório, pode precisar de paracentese de alívio. A furosemida e a espironolactona são os diuréticos mais utilizados no manejo da ascite. Peritonite bacteriana espontánea (PBE) é um processo que acontece em muitos cirróticos com HP e ascite, favorecido pelo supercrescimento bacteriano e motilidade e permeabilidade intestinais anormais desses pacientes. É importante que o diagnóstico seja feito rápido para que o início do tratamento seja precoce. A apresentação clínica é heterogênea. Por isso, é indicada a realização de paracentese diagnóstica para excluir PBE em todos os pacientes cirróticos com ascite, admitidos para internação hospitalar ou sempre que houver piora clínica, sintomas sugestivos ou complicações como hemorragia digestiva, encefalopatia hepática e lesão renal aguda.

Palavras-chave Ascite; Criança; Hipertensão Portal; Cirrose Hepática; Peritonite.

The most important cause of ascites in pediatric population is cirrhosis with portal hypertension. The presence of ascites is one of the evidences of advanced stages of liver diseases and poorer prognosis. The first sign of ascitis can be inappropriate weight gain and increased abdominal girth. Although, it can be asymptomatic at the beginning. Ultrasound is a sensitive imaging technique for the detection of ascites and abdominal paracentesis is a way to confirm the presence of ascetic fluid and detect bacterial peritonitis. The treatment of ascites aims, primarily, patient comfort. Small amounts of ascitic fluid that do not produce symptoms may require little or no treatment. Tense ascites causing respiratory compromise, should be treated promptly, and may need therapeutic paracentesis. Furosemide and Spironolactone are the most common diuretics prescribed for ascitis management. Spontaneous bacterial peritonitis (SBP) is a complication of ascites that commonly occurs in cirrotic patients with portal hypertention. It can be favored by small intestine bacterial overgrowth, damaged enteric motility and permeability. It is important to SBP be quickly diagnosed by paracentesis or culture, so antibiotic treatment can be promptly initiated. It presents with heterogeneous clinical features. Thus, it is recommended that diagnostic paracentesis be performed when ascites first appears, at the time of a hospitalization, or when there is clinical deterioration, unexplained fever, abdominal pain, encephalopathy, gastrointestinal bleeding, acute renal failure.

Keywords Ascites; Child; Hypertension, Portal; Liver Cirrhosis; Peritonitis.

10 - Febre maculosa: atualização

Spotted fever: update

Gabriela Araujo Costa; Andréa Lucchesi de Carvalho; Daniela Caldas Teixeira

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S61-S64, Nov/Dez, 2016

A febre maculosa é uma doença infecciosa febril aguda, de apresentação clínica variável, causada pela Rickettsia rickettsii, transmitida através da picada do carrapato infectado com a bactéria. Equídeos roedores, como a capivara, participam do ciclo de transmissão, por serem transportadores de carrapatos potencialmente infectados. A doença concentra-se nas regiões Sudeste e Sul do país, com maior incidência entre os meses de agosto e outubro. O período médio de incubação é de sete dias. Todo paciente com história de febre súbita, mialgia e cefaleia associadas à exposição à área infestada por carrapatos é considerado caso suspeito. Os sinais e sintomas iniciais são pouco específicos e podem retardar o diagnóstico. Manifestações neurológicas estão presentes em cerca de 40% dos pacientes e a falência renal aguda é observada nos casos graves. Anemia e a plaquetopenia são achados laboratoriais comuns. O diagnóstico diferencial deve ser feito com as doenças classificadas como "febres hemorrágicas", por sua elevada letalidade e potencial de surto. O tratamento deve ser iniciado em todo caso suspeito, independentemente da confirmação sorológica, devido à alta letalidade da doença quando associada ao diagnóstico tardio. Devido à sua eficácia, segurança e posologia adequadas, a doxiciclina é a droga de escolha. O melhor método de prevenção é evitar áreas infestadas com carrapatos potencialmente infectados e realizar exame físico recorrente das crianças que estiveram nessas áreas, para remoção adequada dos artrópodes.

Palavras-chave Febre Maculosa das Montanhas Rochosas; Ricketsia rickettsii; Exantema.

The Brazilian spotted fever is an acute febrile infectious disease of variable clinical presentation, caused by Rickettsia rickettsii, transmitted through the bite of ticks infected with the bacteria. Equines rodents such as the capybara are participants in the transmission cycle because they are carriers of potentially infected ticks. The disease is concentrated in the Southeast and South of the country, with the highest incidence between the months of August to October. The average incubation period is seven days. Every patient with a history of fever of sudden onset, myalgia and headache, associated with exposure to the area infested by ticks is a suspect case. The initial signs and symptoms are not specific and can delay diagnosis. Neurologic manifestations are present in about 40% of patients, and acute renal failure is observed in severe cases. Anemia and thrombocytopenia are common laboratory findings. The differential diagnosis should be done with the diseases classified as "Hemorrhagic Fevers" for its high lethality and potential outbreak. Treatment should be initiated in all suspected case independent of serologic confirmation due to the high mortality of the disease when associated with late diagnosis. Doxycycline is the drug of choice due to their best efficacy, safety and dosage. The best method of prevention is to avoid areas potentially infested with infected ticks and perform frequent physical examination of children who were in these areas, for proper removal of arthropods.

Keywords Rocky Mountain Spotted Fever; Rickettsia rickettsii; Exanthema.

11 - Manejo da anafilaxia e a importância dos autoinjetores de epinefrina

Management of anaphylaxis and the importance of self-injectable epinephrine

Raquel Pitchon; Adriana Pitchon dos Reis; André Chuster de Souza; Bruna Fonseca Vieira; Carolina Seara Couto; Henrique Pitchon Magalhaes Ribeiro

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S65-S75, Nov/Dez, 2016

Anafilaxia é definida como uma reação alérgica grave, com início abrupto e que pode causar a morte. É uma emergência médica que surge geralmente minutos a duas horas após exposição ao agente desencadeador. Entre os fatores mais comuns estão os alimentos, os medicamentos e os venenos de insetos. As estimativas de prevalência são imprecisas, devido a subdiagnóstico, subnotificação e codificação incorreta da doença. O maior número de casos ocorre em crianças e adolescentes. Estudos epidemiológicos recentes sugerem aumento da incidência de anafilaxia. A gravidade da reação varia individualmente e a morte, em geral, se dá por asfixia secundária à obstrução das vias aéreas ou por choque. O processo pode ser rapidamente progressivo e não se ter previsibilidade quanto à sua evolução. O diagnóstico da anafilaxia baseia-se em critérios clínicos. É essencial o diagnóstico precoce para início imediato do tratamento, o que possibilitará a prevenção da progressão do quadro para situações que ameaçam a vida, como o choque e a parada cardiorrespiratória. A epinefrina ou adrenalina por via intramuscular é a medicação de primeira escolha para o tratamento. Com o objetivo de reduzir a morbidade e mortalidade pela doença em ambientes comunitários, são primordiais a educação dos pacientes, dos seus familiares, cuidadores, profissionais de saúde e o uso dos autoinjetores de epinefrina, ainda não disponíveis no Brasil.

Palavras-chave Anafilaxia; Epinefrina, Hipersensibilidade Alimentar;, Hipersensibilidade a Drogas; Mordeduras e Picadas de Insetos; Hipersensibilidade; Mortalidade; Pediatria.

Anaphylaxis is defined as a severe allergic reaction, with abrupt onset and it can lead to death. It is a medical emergency that usually appears minutes to two hours after exposure to the triggering agent. The most common triggers are food, drugs and insect venoms. The prevalence estimates are inaccurate due to underdiagnosis, underreporting and incorrect coding of the disease. The largest number of cases occur in children and adolescents. Recent epidemiological studies suggest an increase in the incidence of anaphylaxis. The severity of the reaction varies individually and death usually occurs due to asphyxia secondary to airway obstruction or shock. The process can be rapidly progressive and unpredictable as to its evolution. The diagnosis of anaphylaxis is based on clinical criteria. The early diagnosis is essential for immediate treatment, which will prevent the progression of the condition to life-threatening situations, as shock and cardiac arrest. The intramuscularly epinephrine or adrenaline is the first choice of treatment. In order to reduce morbidity and mortality from the disease in community settings, patients, their families, caregivers, health professional education and the use of epinephrine auto-injectors, not yet available in Brazil, are essential.

Keywords Anaphylaxis; Epinephrine; Food Hypersensitivity; Drug Hypersensitivity; Insect Bites and Stings; Hypersensitivity; Mortality; Pediatrics.

12 - Refluxo gastroesofágico

Gastroesophageal reflux

Júlio Rocha Pimenta; Simone Diniz Carvalho; Rocksane de Carvalho Norton

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S76-S81, Nov/Dez, 2016

O refluxo gastroesofágico-RGE, motivo de preocupação para pais e familiares de lactentes pequenos, segue sendo uma das principais causas de consultas ao gastroenterologista pediatra, a despeito de todo o avanço científico sobre a sua gênese. Como afirma Rachel Rosen, quanto mais conhecemos, menos entendemos essa condição que, na maioria das vezes benigna, pode, em uma minoria de casos, complicar-se como doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). Por essas razões é tão necessário revisitarmos o tema, procurando ordenar conceitos e condutas à luz dos conhecimentos atuais.

Palavras-chave Refluxo Gastroesofágico; Criança; Adolescente.

GER, concern for parents and families of small infants, remains a major cause of consultations with pediatric gastroenterologist, despite all scientific progress on its genesis. As stated Rachel Rosen the more we know the less we understand this condition, that most often benign, can in a minority of cases, become complicated as disease, the gastroesophageal reflux disease (GERD). For these reasons it is so necessary to revisit the topic, looking sort concepts and behaviors in the light of current knowledge.

Keywords Gastroesophageal Reflux; Child; Adolescent.

13 - Suporte básico e avançado de vida em pediatria: histórico da implantação em Minas Gerais e atualização

Basic and advanced life support in pediatrics: history of deployment in minas and update

Frederico Mitre Pessoa; Alexandre Rodrigues Ferreira; Maria do Carmo Barros de Melo; Monalisa Maria Gresta; Marcos Carvalho de Vasconcellos

Rev Med Minas Gerais; 26.(Suppl.6):S82-S89, Nov/Dez, 2016

A cada cinco anos a American Heart Association atualiza seus guidelines com base nas melhores evidências e na experiência de profissionais, de forma a permitir a qualificação da assistência e a melhor evolução dos pacientes gravemente enfermos. Este artigo tem como objetivo a educação continuada do pediatra sobre os temas suporte básico e avançado de vida, baseando-se em artigos publicados recentemente e de mais evidência e na revisão das mudanças ocorridas nos últimos protocolos disponibilizados pela American Heart Association em 2015. Pequenas mudanças foram realizadas em relação aos protocolos de 2010, mas é importante que o pediatra se atualize a fim de reduzir sequelas e evitar a mortalidade dos pacientes pediátricos graves. Os pontos fundamentais para o conhecimento estão descritos e analisados de acordo com a literatura.

Palavras-chave Criança; Medicina do Adolescente; Parada Cardíaca; Ressuscitação Cardiopulmonar.

Every five years the American Heart Association has been updating its guidelines based on the best evidence and professional experience to enable the quality of care and better outcomes of critically ill patients. This article aims at continuing education of pediatrics on the basic support issues and advanced life based on recently published articles and more evidence and review of changes in the last protocols provided by the American Heart Association in 2015. Minor changes were made in relation to the last protocol, but it is important that pediatricians will be updated to reduce sequelae and prevent mortality of severe pediatric patients. The key points for knowledge are described and analyzed according to the literature.

Keywords Child; Adolescent Medicine; Heart Arrest; Cardiopulmonary Resuscitation.