RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 24. (Suppl.9)

 

Editorial

1 - Mensagem do Presidente do III Congresso SAMMG

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S12, Out, 2014

Artigo Original

2 - Avaliação e alterações eletrocardiográficas encontradas em atletas do Centro de Treinamento Esportivo da UFMG

Electrocardiography interpretation and alterations found in athletes from the sports training Centre of Federal University of Minas Gerais

João Antônio da Silva Júnior; Lucas de Castro Boechat; Marconi Gomes da Silva; Danilo Ferreira Maia; Juliana Versiani dos Reis; Raíssa Soares Neves da Costa; Leonardo Mendes Castro Alves; Bruna Fernanda Gomes de Morais

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S13-S15, Out, 2014

INTRODUÇÃO: a prática esportiva promove alterações morfofuncionais no coração, que estão relacionadas ao tempo e intensidade do treinamento. Essas alterações são demonstráveis ao ECG de repouso e podem incluir sobrecarga ventricular, distúrbios do ritmo e da condução.
OBJETIVOS: avaliar as alterações eletrocardiográficas em atletas do Centro de Treinamento Esportivo da UFMG.
MÉTODOS: o total de 68 atletas foi submetido à avaliação clínica composta de anamnese, exame físico e realização de ECG de repouso de 12 derivações, realizado por um único médico do esporte com experiência prévia.
RESULTADOS: a média de idade dos atletas foi de 14,6 ± 2,75 anos, sendo 41 deles do sexo masculino (60,3%) e 27 do sexo feminino (39,7%). Foram encontradas alterações no ECG de 45 indivíduos (66,2%), todas elas consideradas não patológicas para um atleta. A repolarização precoce foi encontrada em 34 atletas. A bradicardia sinusal isolada aparece em 18 atletas. Outras alterações encontradas foram ritmo atrial ectópico, bloqueio incompleto de ramo direito, bloqueio atrioventricular de primeiro grau e arritmia sinusal.
CONCLUSÕES: tais alterações encontradas são consideradas não patológicas e normalmente encontradas em cerca de 60% dos atletas. Reconhecer essas condições fisiológicas é de fundamental importância para o trabalho do médico do esporte, já que pode evitar custos adicionais e afastamentos desnecessários da atividade esportiva.

Palavras-chave Eletrocardiografia; Atletas; Medicina Esportiva; Cardiologia.

INTRODUCTION: Practicing sports can promote alterations in the heart, related to duration and intensity of the activity. These changes can be seen on the resting ECG and include ventricular overload and rhythm and conduction disturbances.
OBJECTIVES: To assess the electrocardiographic alterations in athletes from the Sports Training Centre of Federal University of Minas Gerais.
METHODS: 68 athletes were submitted to a medical evaluation that included clinical history, physical examination and a resting ECG realized by a sports medicine doctor with previous experience.
RESULTS: The average age was 14,6 ± 2,75 years old. 41 males (60,3%) and27 females (39,7%) were evaluated. 45 individuals (66,2%) presented alterations on the ECG, all non pathological for an athlete. Early repolarization was found in 34 athletes. Sinus bradycardia alone was found in 18 athletes. Other alterations found were ectopic atrial rhythm, incomplete right bundle block, incomplete right bundle block, first degree atrioventricular bundle and sinus arrhythmia.
CONCLUSIONS: Alterations found in this study are non pathological and commonly presentin60% of athletes. Being able to recognize these physiological conditions is extremely important for a sports medicine doctor, as they can prevent additional costs and unnecessary cease of work activity.

Keywords Electrocardiography; Athletes; Sports Medicine; Cardiology.

3 - Medidas das circunferências abdominal e cervical para mensurar riscos cardiovasculares

Measures of abdominal and neck circumferences to measure cardiovascular risks

Isabela Lage Pimenta; Rafaella Calvano Sanches; João Pedro Rodrigues Pereira; Bruno Filgueiras Houri; Eduardo Luis Guimarães Machado; Flávia Santos Guimarães Machado

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S16-S19, Out, 2014

INTRODUÇÃO: as cardiopatias são a principal causa de morte e de alocação de recursos públicos em hospitalizações no Brasil. Levando-se em conta que o IMC é pouco descritivo quanto à distribuição de tecido adiposo/muscular, há outro método para obter a relação com riscos cardíacos: circunferência abdominal e cervical. A gordura visceral é vista como depósito patogênico, conferindo riscos metabólicos. Já a circunferência do pescoço reflete o acúmulo de gordura na parede das artérias carótidas. Considerando essa incidência, trabalhos que abordem esses aspectos demonstram relevância no contexto de obesidade e sedentarismo.
OBJETIVOS: evidenciar a relação entre as medidas das circunferências abdominal e do pescoço e a hipertensão arterial sistêmica.
METODOLOGIA: estudo realizado no CEM-MG, com medidas das circunferências do pescoço e abdome e IMC de 328 cardiopatas após TCLE e questionário. O nível de confiança é de 95%. Com fatores de inclusão/exclusão.
RESULTADOS: a circunferência abdominal acima do valor aumenta 3,87 vezes a chance de hipertensão (valor-p=0,000). Já a cervical aumenta 2,38 (1,09; 5,19) vezes (valor p=0,026).
CONCLUSÃO: embora não interfiram diretamente sobre cardiopatias, as medidas analisadas têm papel secundário sobre estas. Isso porque foi comprovada com o estudo a significância de tais medidas para hipertensão, que representa um importante desencadeante para as demais cardiopatias. Assim, há forte relação das circunferências abdominal e cervical sobre as cardiopatias e os fatores de risco para desenvolvê-las. Essa mensuração mostra-se importante também para mapeamento da saúde dos pacientes.

Palavras-chave Hipertensão; Circunferência Abdominal; Obesidade; Índice de Massa Corporal; Fatores de Riscos.

INTRODUCTION: Heart diseases are the leading cause of death and allocation of public resources in hospitalizations in Brazil. Given that BMI is little descriptive as to the distribution of adipose tissue and muscle, there is another method to obtain the relationship with heart risks: abdominal and neck circumference. Visceral fat is seen as pathogenic deposit, giving metabolic risks. Moreover neck circumference reflects the accumulation of fat in the wall of the carotid arteries. Considering this effect, work that approach these aspects demonstrate relevance in the context of obesity and sedentary lifestyle.
OBJECTIVES:To demonstrate the relationship between measures of abdominal and neck circumferences and the presence of hypertension.
METHODOLOGY: A study conducted in CEM-MG, with performance of the neck and abdomen circumference measurements and BMI of 328 cardiac patients after informed consent and questionnaire. The confidence level is 95%. With some inclusion and exclusion factors.
RESULTS: abdominal circumference circumference increases 3.87 times the odds for hypertension (p-value = 0.000). In the other hand, cervical circumference increases 2.38 (1.09, 5.19) times (p = 0.026).
CONCLUSION: Although not interfere directly on heart disease, the measures examined are secondary role on these. That's because it was proven to study the significance of the measures for hypertension, which is a trigger for other diseases. Thus, there is strong relationship of abdominal and neck circumferences about heart diseases and risk factors to develop them. This measurement also shows important for health mapping of patients.

Keywords Hypertension; Abdominal Circunference; Obesity; Body Mass Index; Risk Factors.

4 - Relação entre a fração de ejeção do ventrículo esquerdo e razão e/e' com a capacidade funcional na cardiopatia chagásica

Relationship between left ventricular ejection fraction and e /e' ratiowith functional capacity in chagas heart disease

Joice Coutinho de Alvarenga; Pedro Damião Jansen; Vitória Emilia Gomes Marques; Henrique Silveira Costa; Giovane Rodrigo de Sousa; Aline Cristina de Souza; Maria do Carmo Pereira Nunes; Márcia Maria Oliveira Lima; Manoel Otávio da Costa Rocha

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S20-S25, Out, 2014

INTRODUÇÃO: disfunção ventricular e capacidade funcional são importantes marcadores de morbimortalidade na cardiopatia chagásica (CCh).
OBJETIVOS: verificar a associação entre a capacidade funcional e funções sistólica e diastólica do ventrículo esquerdo na CCh.
METODOLOGIA: foram submetidos 35 pacientes com CCh (47,11±8,15 anos) a avaliação clínica, ecocardiograma e teste de esforço cardiopulmonar (TECP), sendo classificados em dois grupos: dilatado (com cardiomiopatia dilatada) e não dilatado (função sistólica preservada). Foram consideradas as variáveis fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE), razão E/e' e o pico do consumo de oxigênio (VO2pico). Na análise estatística foram realizados os testes de Pearson ou Spearman e a análise de regressão linear múltipla avaliou o efeito da FEVE e E/e' no VO2pico.
RESULTADOS: na amostra total houve correlação significativa entre o VO2pico e a FEVE (r=0,536, p=0,001) e correlação negativa e significativa entre o VO2pico e razão E/e' (r=-0,399; p=0,022). No grupo dilatado (n=16), correlação significativa foi observada entre o VO2pico com a FEVE (r=0,611, p=0,016) e a razão E/e' (r=-0,601, p=0,018). A análise multivariada das variáveis identificou a FEVE e a razão E/e' como fortes preditores do VO2pico (r=0,850; r2=0,723). Não houve correlação significativa entre o VO2pico e a FEVE (r=0,393, p=0,107) e a razão E/e' (r=0,102, p=0,687) no grupo não dilatado (n=19).
CONCLUSÃO: a capacidade funcional avaliada pelo VO2pico relaciona-se à função sistólica e diastólica em pacientes com cardiomiopatia dilatada chagásica.

Palavras-chave Cardiomiopatia Chagásica; Função Ventricular; Disfunção Ventricular Esquerda.

BACKGROUND: Left ventricular dysfunction and functional capacity (FCC) are important markers of morbidity and mortality in Chagas heart disease (CHD), however, the relationship between these clinical parameters remains controversial.
OBJECTIVE: To verify the association between FC and systolic and diastolic functions of the left ventricle in CHD patients.
METHODS: Thirty-five CHD patients (47.11±8.15 years) underwent clinical evaluation, echocardiography and Cardiopulmonary Exercise Testing (CPET) and were classified into two groups: dilated group (dilated cardiomyopathy) and non-dilated group (preserved systolic function). The left ventricular ejection fraction (LVEF), E/é ratio and peak oxygen uptake (VO2peak)were considered. Statistical analysis was carried outwith Pearson or Spearman correlation tests and backward multivariate linear regression analysis was performed to assess the effect of LVEF and E/e ratio on VO k.
RESULTS: In the overall < 2peak study population, there was a significant correlation between VO2peak and LVEF (r=0.536; p=0.001) and a significant negative correlation between VO2peak and E/e ratio (r=-0.399; p=0.022). In the dilated group (n=16), a significant correlation was also observed between VO 2peak and both LVEF (r=0.611; p=0.016) andE/e' ratio (r=-0.601; p=0.018). The multivariate analysis of these variables identified the LVEF and E/é ratio as strong predictors of VO2peak (r=0.850; r2=0.723). In contrast, in the non-dilated group (n=19), there was no significant correlation between VO2peak and LVEF (r=0.393; p=0.107) and E/e' ratio (r=0.102; p=0.687).
CONCLUSION: Functional capacity assessed by VO was related to systolic and diastolic function in 2peak CHD patients with dilated cardiomyopathy.

Keywords Chagas Cardiomyopathy; Ventricular Function; Ventricular Dysfunction, Left.

5 - Segurança da vacina quadrivalente contra o papilomavírus humano: uma revisão sistemática

Quadrivalent vaccine against human papillomavirus safety: a systematic review

João Henrique Coelho Quintão; Bruna Lana Ziviani; Carina Lopes Soares dos Santos; Mariella Azevedo Maciel; Cristina Botelho Barra

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S26-S30, Out, 2014

A vacina recombinante quadrivalente contra o HPV (Gardasil®, Merck), qHPV, protege contra verrugas e neoplasia genitais. No Brasil, foi incorporada ao Programa Nacional de Imunizações a partir de 2014. Desde então, veículos de mídia brasileiros relataram a ocorrência de reações adversas graves atribuídas à vacina, como reações autoimunes e acometimentos neurológicos. Tais relatos têm como consequência o surgimento de uma postura de desconfiança por parte tanto da comunidade leiga quanto da comunidade médica em relação à sua segurança, levando à diminuição da adesão à segunda fase do programa de vacinação. A presente revisão sistemática busca o embasamento científico em relação à segurança da qHPV, como forma de avaliar a pertinência da desconfiança criada em relação à vacina.

Palavras-chave Vacinas contra Papillomavirus/efeitos adversos; Infecções por Papillomavirus/prevenção & controle.

The recombinant quadrivalent HPV vaccine (Gardasil®, Merck), qHPV, protects against genital warts and cancer, and in Brazil has been part of the National Immunization Program from 2014. Since then, Brazilian media outlets have reported the occurrence of serious adverse reactions attributed to the vaccine, such as autoimmune reactions and neurological effects. Such reports have resulted in increasing distrust amongst both the general public and the medical community regarding the vaccine's safety, leading to a decrease in adhesion to the second phase of the vaccination program. This systematic review aims to provide the scientific basis for proving the security of qHPV and assessing whether the mistrust created in relation to the vaccine is well founded.

Keywords Papillomavirus Vaccines/adverse effects; Papillomavirus Infections/prevention &amp; control.

6 - Correlação entre a curva de aprendizado e a dor referida pela paciente durante o procedimento histeroscópico ambulatorial sem anestesia

Correlation between the learning curve and the pain reported by the patient during outpatient hysteroscopy procedure without anesthesia

Marcella Maria Soares Mello; Ana Carolina Sena Paiva; Augusto Biagioni de Almeida Linhares; Daniel de Mendonça Barra; Marcelo Chagas Sales; Lucas Tobias Almeida Queiroz; Raquel Lira Torres; Francisco de Assis Nunes Pereira; João Oscar de Almeida Falcão Júnior; Walter Antônio Prata Pace

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S31-S34, Out, 2014

INTRODUÇÃO: a histeroscopia é considerada padrão-ouro na avaliação do útero e das doenças associadas a ele. Seu uso como técnica diagnóstica é uma prática ambulatorial, normalmente bem tolerado pelas pacientes, permitindo a retomada das atividades logo após o seu término. O ensino da técnica histeroscópica tende a ser demorado, apresentando lenta curva de aprendizado. Por isso, definir o impacto da curva de aprendizado da histeroscopia na intensidade da dor pode ajudar a melhorar a organização dos serviços de histeroscopia, maximizando o aprendizado e reduzindo o desconforto das pacientes.
OBJETIVOS: analisar, com a construção de uma curva de aprendizado a possível relação entre o número de procedimentos histeroscópicos realizados pelo médico e a intensidade da dor relatada pelo paciente no exame.
MÉTODOS: coorte prospectiva feita com 403 pacientes submetidas à histeroscopia no Hospital Universitário São José (HUSJ).
RESULTADOS: 72,45% dos pacientes classificaram a dor como leve e 5,95% como forte. Além disso, a curva de aprendizado construída apresentou tendência negativa.
DISCUSSÃO: a tendência negativa da curva mostra que quanto mais exames o aluno realiza, menos dor a paciente sente no progredir do aprendizado. Entretanto, nos quatro meses finais, foi identificada certa estabilização da curva, indicando que o processo de aprendizado foi mais intenso no início do curso.
CONCLUSÃO: apesar das limitações encontradas na realização da pesquisa, é visível que estudos nessa área devem ser mantidos, visando à melhoria da técnica, à correção de falhas e ao bem-estar do paciente.

Palavras-chave Histeroscopia; Curva de Aprendizado, Escala Visual Analógica.

INTRODUCTION: Hysteroscopy is considered the gold standard in the evaluation of the uterus and its diseases. Its use as a diagnostic technique is an outpatient procedure, usually well tolerated by patients, allowing resumption of activities right after its completion. The teaching of the hysteroscopic technique tends to be time consuming, with a slow learning curve. Therefore, defining the impact of the histeroscopy's learning curve on the intensity of the pain felt by the patients can help improving the organization of hysteroscopy services, maximizing learning and reducing patient discomfort.
OBJECTIVES: To analyze, with the construction of a learning curve, the possible relationship between the number of hysteroscopic procedures performed by the doctor and the intensity of pain reported by the patient during the exam.
METHODS: A prospective cohort study with 403 patients who underwent hysteroscopy in the Hospital Universitário São José (HUSJ).
RESULTS: 72.45% of the patients rated the pain as mild and 5.95% , as strong. Furthermore, the learning curve constructed presented a negative tendency.
DISCUSSION: The downward trend of the curve shows that the more procedures the trainee performs the less pain the patient feels along the learning process. However, in the final four months, a stabilization of the curve was identified, indicating that the process of learning was more intense at the beginning of the course.
CONCLUSION:Despite the limitations encountered in conducting the survey, it is obvious that studies in this area should be maintained in order to improve technique, correct faults and upgrade patient welfare.

Keywords Hysteroscopy, Learning Curve, Visual Analog Scale.

Resumos aprovados

7 - Resumos aprovados

Rev Med Minas Gerais; 24.(Suppl.9):S35-S54, Out, 2014